dezembro 04, 2019 Por Haras Vista Verde

Quanto vale um potro Quarto de Milha de corrida?

Constantemente me deparo com uma pergunta formulada por algum cliente.

Quanto vale um potro Quarto de Milha de corrida?

yoyo vencendo baby

Uma resposta que poderia ser subjetiva, muda para objetiva quando analisamos o mercado de uma forma geral.

Na “Revista Quarto de Milha”, retrospectiva 2018, tem dados bem objetivos, e já apresentaremos. Vamos agora ver quanto custa para se criar um potro e leva-lo a leilão com um ano e meio. Quer fazer conta?

Qual o custo para se produzir um potro de alta qualidade morfológica e genética é alto, inclui investimentos em estrutura (manejo), em nutrição (pastagens) e em genética (aquisição de boas matrizes e coberturas de bons garanhões)?

Vamos começar coma Cobertura. Os preços de Coberturas de Garanhões variam muito. Analisemos os 6 primeiros garanhões na estatística 2019 do Jockey Club de Sorocaba e o valor das coberturas de cada um neste mesmo ano. Teremos uma média de R$ 9.000,00.

6 primeiros garanhões

Uma transferência de embrião barata, custa R$ 5.000,00, incluído aí o aluguel da receptora.

O custo veterinário para emprenhar uma égua, mínimo R$ 1.000,00. Coleta de sêmen e transporte outros R$ 1.000,00 (considerando 50% de resultado nas inseminações).

Aí consideramos 1 ano de trato da receptora até parir (o custo mensal de uma receptora em haras que presta este serviço é de R$ 1.350,00), consideremos R$ 1.000,00 x 18 meses (até o desmame do potro) = R$ 18.000,00

Vamos considerar que o custo do potro enquanto mama, está incluído acima no trato da receptora após parir, ou seja potro até o desmame = ZERO

Aí, do desmame ao Leilão, mais 12 meses x R$ 1.000 = R$ 12.000,00

Consideremos a pré-inscrição do potro no Gran Prix, para poder ser inscrito nas corridas R$ 1.500,00 e no Challenge da AQHA para poder correr esta prova especial R$ 1.000,00, totalizam R$ 2.500,00 de inscrição.

Aí vem uma parte importante que poucos fazem a conta: a depreciação da égua. Você compra uma égua e ela vai te produzir um número de potros durante a vida reprodutiva. Cada potrinho que ela te der, deve deixar um valor de depreciação, para quando a égua se for, você poder adquiri outra igual. Vamos dizer que uma égua valha R$ 100.000,00 (ou US$ 23.000), e vai produzir 10 filhos durante sua vida (se ela valer mais, vai produzir mais, então esta conta procede). Cada filho dela deve deixar R$ 10.000,00 para no fim da vida dela, você poder comprar outra égua igual de R$ 100.000,00.

Portanto, um potro, SEM CUSTO DE LEILÃO, SEM CUSTO DE VENDA, acaba custando para ser criado:

  • Cobertura = R$ 9.000,00
  • TE = R$ 5.000,00
  • Serviços de sêmen e veterinário = R$ 2.000,00
  • Manutenção e trato da receptora até desmame = R$ 18.000,00
  • Mamando = ZERO
  • Manutenção e trato do desmame ao leilão = R$ 12.000,00
  • Inscrições de potro = R$ 2.500,00
  • Depreciação da mãe = R$ 10.000,00

Total de custo para se produzir um potro até o leilão = R$ 58.500,00.

Inclua aí o desconto de 15% para pagamento a vista do valor de venda do leilão, mais o custo do Leilão, que normalmente é R$ 3.500,00 de inscrição + 8% de comissão, + 3% para um agente do comprador, um potro, filho de um Garanhão de R$ 9.000 de cobertura e de uma mãe que vale R$ 100.000,00, precisa ser vendido a R$ 80.000,00 ou (US$ 20.000,00 dólares) para o criador empatar. Qualquer outra conta que se faça é querer se “enganar”.

Caminhando agora para a comercialização de Potros de Corrida de um ano e meio. Somente no Tattersal do Jockey Club de Sorocaba, foram vendidos em 2019 260 potros pelo total de R$ 23.968.000,00, registrando uma média de R$ 92.187,69.

Da mesma forma objetiva, podemos afirmar que a média de valor de um potro de ano e meio para corrida supera a casa dos R$ 90.000,00.

Estes potros são “bilhetes fechados”, e estes potros disputarão prêmios de mais de R$ 5.000.000.00.

Além disso, tem a valorização dos melhores animais após as corridas, bem como o grande valor residual dos potros da linhagem de corridas, que depois da campanha nas pistas, podem ir para outras modalidades como: tambor, baliza, provas equestres, vaquejada e também para a reprodução.

As corridas de Quarto de Milha são hoje muito disputadas e as melhores genéticas sempre têm mais chances de trazer resultados a seus proprietários.

BOA SORTE!

Postado em: Artigos
Marcado com: ,

Nenhum Comentário »

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário